/
  • Streaming + Download

     

1.
03:27
2.
3.
03:23
4.
5.
03:47
6.
03:53
7.
03:21
8.
03:09
9.
03:19
10.
03:02

credits

released July 1, 2015

Gravado no estúdio Pato Multimídia, BH, MG.

tags

license

all rights reserved

about

Valsa Binária Belo Horizonte, Brazil

10, novo trabalho da Valsa Binária, propõe um mergulho em uma sonoridade inventiva, tão versátil quanto seus próprios integrantes. São faixas que não seguem diretrizes estilísticas ou objetivos concretos, bom estímulo para ouvintes atentos que terão arsenal para desvendar camadas sonoras a cada audição.
O Valsa Binária é formado por Leo Moraes, Danilo Derick, Salomão Terra e Rodrigo Valente.
... more

contact / help

Contact Valsa Binária

Streaming and
Download help

Track Name: Receita
Comer só melancia, alface, couve e agrião
(É necessário, é necessário)
Esfoliante, tintura, creme de hidratação
(É necessário, é necessário)
Óleo pra bronzear, laser pra depilação
(É necessário, é necessário)

Junte tudo e misture, misture, misture

Ter um casal de filhos, gato de estimação
(É necessário, é necessário)
Conciliar com família, emprego, cama e fogão
(É necessário, é necessário)
Uma bolsa de grife e um marido bundão
(É necessário, é necessário)

Junte tudo e misture, misture, misture

Spinning, localizada, ioga e musculação
(É necessário, é necessário)
Silicone, botox e lipoaspiração
(É necessário, é necessário)
Reduzir a vagina, clarear o butão
(É necessário, é necessário)

Junte tudo e misture, misture, misture
Track Name: Céu de Abril
Eu que nunca imaginei
Ensinar bem mais que sei
Vi a vida inundar
De sonho e calma a mente milenar

Como as cheias de verão
Trazem dor e compaixão
Pra depois vir colorir
Solidária mente milenar

Ver que o tempo é tão veloz
Antes e depois de nós
E arriscar não vislumbrar
Perigosa a mente milenar

Saber cair e se levantar,
Saber abrir quando se fecharem
Portas, armadilhas e corações
Saber amar sem aprisionar
Querer saber pra selecionar
Caminhos, gestos, portos e soluções

Ver a beleza no céu de abril
Poder dizer que um dia existiu
Abrir a porta pra quem saiu (daqui)
Saber a hora de se jogar
Quando dormir e bem despertar
Saber também quando se perder de si
Track Name: Dona de Si
Tomou um café, abriu o jornal
Riu de tudo que achava normal
Ousou ir à pé, com chuva e sem sol
E não se importou com a greve geral

Afinal…
Já não via mais razão pra correr
E temer…
Ela se sentia dona de si

Quando o plano fracassou
O céu não desabou
O coração ainda insitia em pulsar
Foi só ela perceber
Pro mundo oferecer
Um novo caminho a frente a trilhar

Olhou no espelho a cor do batom
Tinha se esquecido o quanto era bom
Sentir-se mulher, saber do seu dom
E não se importar com a solidão

Sem senão…
Já não dava bola pro amanhã
O afã
Era só de ser mais dona de si

Quando o sonho terminou
E a nuvem dispersou
O horizonte estava ainda maior
Foi só ela despertar
Pra nunca mais tentar
Viver como quem sabe o futuro de cor
Track Name: Melhor Que Sou
Quando eu caí
Não foi ninguém que me jogou no chão
Não esperei que alguém me desse a mão
E mesmo assim você estava lá

Eu cheguei aqui
Nossos caminhos o acaso atou
Não há vaidade nesse nosso show
Talvez por isso você estava lá

No lugar exato onde ninguém devia estar
E fácil assim me vi melhor,
Me vi muito melhor
Me vi muito melhor que sou

Quando fui sair
Não foi ninguém que deu a direção
Sabia que não ia andar em vão
Não tinha nem razão pra duvidar

Vi você ali
Não mais que dez segundos demorei
Pra desistir de vez de ser maior que um rei
Tive a clareza de não duvidar

Do que fui encontrar perto de quem eu deveria estar
E por seus olhos vi melhor,
Me vi muito melhor
Me vi muito melhor que sou
Track Name: Vou Correndo
Eu vou correndo, mas não agora
Vender meu tempo, na luta inglória
O precipício minh’alma está pra enfrentar
Etéreo vício de inclusão
Por meu momento em transe a queda pode esperar

Eu vou correndo, mas não agora
Prever o vento, buscar a glória
Antes do ofício vou pôr um disco pra tocar
Do sacrifício à distração
Não topar nada antes de ouvir o lado B e o A

Segundos mordem como um cão ao calcanhar
E não há chance de escapar
E quando a morte enfim interromper

Não peço mais um momento
Sequer pra chorar
Motivos pro meu lamento
Não irão sobrar
Track Name: A Esquina
Engolir seu trabalho
Seus aniversários
Mas ver além do que a retina lê

Não há perigos
É só se elevar
E a sedução da vida enfim viver

Não é fingir que o melhor ainda está por vir
A esquina é logo ali
É não pensar que o melhor já ficou pra trás
Frustração chamo de paz
Track Name: Desinventar
Se um dia eu vir você chorando eu vou
Desinventar a dor
E se você se afogar eu vou
Desinventar o mar

Se um dia você tropeçar eu vou
Desinventar o chão
E se o trovão te assustar eu vou
Desinventar o céu

Desinventar a vida é o que resta
A quem já viu a flor
Track Name: Quis
Eu quis saber, eu quis ouvir
Eu quis saber ouvir

Eu quis viver, eu quis o amor
Eu quis viver o amor

Fiquei ouvindo, fiquei sabendo
Fiquei amando, fiquei vivendo
Fiquei assim!

Cê quis falar, quis convencer
Cê quis catequizar

Cê quis prender, quis reprimir
Quis não deixar fluir

Ficou querendo, ficou querendo
Ficou querendo, ficou querendo
Ficou assim!

Com cara de …

Eu quis fazer, realizar
Eu quis compartilhar

Cê quis reter, cê quis comprar
Cê quis acumular

Ficou querendo, ficou querendo
Ficou querendo, ficou querendo
Ficou assim!

Com cara de …
Track Name: Nuno Nu
Nuno nu no banheiro
Nuno no nono céu
Nuno nu na casa inteira
No novo cantinho do Leo

Nuno na nuvem de sonho
Nuno não vem no jantar
Nuno na nave voar, voar
Vá no vazinho vazio vazar

Nuno nu, Nuno nu, Nuno nu, Nuno nu

Nuno no nosso passeio
Nuno no nono mês
Nuno não sabe a que veio
Nem sabe contar um, dois, três

Pipi na pia, na porta do quarto
Pipi em todo lugar
Chico chegou cheio de sapiência
Paola pôs-se a xingar
Track Name: O Palhaço
O palhaço entrou em cena
Fez a platéia rir
Mergulhou na tina pequena
Cambalhotou ali

Deu com a torta na cara dos manés
Que também vão cair
De um fusca depois saíram dez
Que também vão cair

Dia a dia a falar besteiras mil
E já está pra cair
Uma vida a levar rasteiras mil
E já está pra cair

Mas na multidão, na cachaça e no pó
Um coração cada dia mais só
No chão tem a flor, a navalha, e o nó
No ar um vapor, rubra poça ao redor

O palhaço saiu de cena
E ninguém vai chorar
Do palhaço ninguém tem pena
Ajudaram a matar

O palhaço saiu de cena
E ninguém vai sofrer
Do palhaço ninguém tem pena
Pois seria clichê